Últimas Notícias
23/05/2019 Sugestões de hospedagem

Apresentamos opções de hospedagem, próximas ao Campus da PUC Minas, no Coração Eucarístico, onde será realizado o Congresso SOTER.

 

• Veja mais informações...

 

Beagá Convention Expominas Hotel 

O Beagá Convention Expominas Hotel é uma excelente opção de hospedagem, apenas 2,3 km da PUC Minas, no Coração Eucarístico. O hotel disponibiliza Internet Wireless nas Suítes, TV, Academia e piscina. A seguir, nossas melhores condições:

• Tarifas:

Tarifas Balcão | Tarifas Acordo
SUÍTE SGL R$ 319,00 | SUÍTE SGL R$140,00
SUÍTE DBL R$ 351,00 | SUÍTE DBL R$160,00

*Será cobrado mais 5% ISS

Políticas:
Internet e café-da-manhã: inclusos na diária.
Estacionamento com diárias no valor de R$15,00 + 5% de ISS.
Tarifas não comissionadas.
Check-in às 14h00min e check-out às 12h00min do dia seguinte.
CHD: free até os 12 anos no mesmo quarto dos pais.
Tarifa válida para o período de 09 a 12/07/2019.
Prazo para cancelamento: 48 horas antes do check-in
Em caso de no-show será cobrada 01 diária.

Beagá Convention Expominas Hotel: Av. Amazonas, 5110, Bairro Nova Suissa, Belo Horizonte – MG.

Contato: 31 3064-6900
reservas@hotelbeagacovention.com.br
www.hotelbeagaconvention.com.br

 

Ímpar Suítes Expominas 

O Ímpar Suítes Expominas é uma excelente opção de hospedagem, localizado na região Oeste de Belo Horizonte, próximo ao Centro de Convenções Expominas e ao Parque de Exposições Gameleira, paralelo à Avenida Amazonas. O hotel disponibiliza Internet Wireless, TV a cabo, restaurante e estacionamento.

A seguir, nossas melhores condições:

Tarifas:

Diária Balcão | Tarifa Acordo
LUXO SGL R$ 278,00 | LUXO SGL R$ 127,00
LUXO DBL R$ 328,00 | LUXO DBL R$ 149,00

- Estacionamento – Cortesia (mediante disponibilidade)
- internet e café-da-manhã: incluso na diária.
- Restaurante À la carte de 18h00min às 22h00min.
- Diárias acrescidas de 5 % de ISS por apartamento.
- Check-in às 12h00min e check-out às 12h00min do dia seguinte.
- Tarifa válida para o período do evento.
- Tarifas Net.
- CHD: uma free até os 12 anos por apartamento.
- Prazo para cancelamento: 48 horas antes do check-in
- Em caso de no-show será cobrada 01 diária.

Ímpar Suítes Expominas: Rua Campos Sales, 664, Bairro Calafate, Belo Horizonte/MG, Cep.: 30411-570.

Central de Reservas Ímpar Hotéis
Contato: 55 (31) 2533-2300 / 2533-2332
reservas.isex@mhbhotelaria.com.br / reservas@imparhoteis.com.br
www.imparhoteis.com.br 

 

Leia toda a noticia
APRESENTAÇÃO
JUSTIFICATIVA

Decolonialidade e práticas emancipatórias

Novas perspectivas para a Área de Ciências da Religião e Teologia

De 9 a 12 de julho de 2019 – PUC Minas/BH/Brasil
Local: Teatro João Paulo II – campus Coração Eucarístico

 

O Congresso Internacional da SOTER está entre os mais tradicionais da Área de Ciências da Religião e Teologia no país, chegando, em 2019, à sua 32ª edição, o que demonstra a consolidação da sua proposta e a importante contribuição acadêmica que traz à sociedade, na especificidade do seu saber, sempre com temas atuais e de interesses urgentes para a sociedade. A cada ano, o Congresso Internacional da SOTER reúne um número significativo de teólogos, cientistas da Religião, estudantes de pós-graduação e pesquisadores de áreas afins, tanto em nível nacional como internacional. Para 2019, o Congresso prossegue as discussões anteriores e mantém a preocupação de estar atento às urgências da sociedade. Por esta razão, tratará sobre decolonialidade e práticas emancipatórias, abordando as novas perspectivas para a Área de Ciências da Religião e Teologia. Hoje, a sociedade apresenta inúmeros desafios e muitos deles podem ser classificados como étnicos, culturais e religiosos, que tocam em questões fundamentais do existir humano, atingindo aspectos do direito, da ética e de novas categorias de interpretação e de interação da realidade. Logo, um olhar a partir desta perspectiva, de baixo, das muitas resistências sociais, oferece novos caminhos e novas abordagens para o saber. A categoria decolonial vem sendo estudada em várias frentes e em várias Áreas de Pesquisa; assim, é importante que a Área de Ciências da Religião e Teologia também se debruce sobre este tema, a fim de levantar pontos e práticas já existentes, mas também com a finalidade de oferecer novas perspectivas de atuação e investigação. É um discurso que oferece outra composição, pois sua proposta tem como base estrutural o lugar de onde se diz e se produz o conhecimento, alimentado pelas lutas, resistências e marcado pelo tempo e lugar, em que as esperanças se encontram. A proposta deste Congresso investe em conferências com especialistas nacionais e internacionais, grupos de trabalho e fóruns temáticos, painéis e publicações.

CONTRIBUIÇÃO

Pela solidez adquirida ao longo dos anos, o Congresso Internacional da SOTER tornou-se uma referência para a Área de Ciências da Religião e Teologia no Brasil. É um momento de encontro dos diversos Programas de Pós-Graduação em uma sintonia que se fortalece com outros Institutos e Faculdades em nível de graduação. Há uma troca entre pesquisadores mais experientes com novos pesquisadores que estão em formação. Há ainda o reflexo internacional, resultado da seriedade como são tratados os temas, sempre de grande relevância, e as diversas parcerias que se foram construindo ao longo dos anos com pesquisadores internacionais que participaram de edições dos Congressos. O fato de trazer sempre uma temática atual, como é o caso deste Congresso de 2019, que tratará a questão “Decolonialidade e práticas emancipatórias: novas perspectivas para a Área de Ciências da Religião e Teologia”, favorece uma discussão sólida para com a sociedade contemporânea, que pode se beneficiar de suas discussões através das apresentações, publicações e outros meios de divulgação dos resultados construídos. A sua relevância está em lançar novas luzes para a recente história brasileira e latino-americana, algo próprio da natureza da SOTER e de sua origem. A temática de 2019 convida a olhar com profundidade para o atual contexto e, em várias perspectivas, procura apresentar reflexões consistentes. Este Congresso será uma oportunidade para a divulgação de pesquisas, trabalhos vinculados a elas, troca de aprendizado entre pesquisadores e alunos, nacionais e estrangeiros.

FINALIDADE DO EVENTO

Ao trabalhar no seu 32° Congresso o tema “Decolonialidade e práticas emancipatórias: novas perspectivas para a Área de Ciências da Religião e Teologia”, a SOTER procura trazer uma questão importante e relevante para o atual contexto. Entende que é importante produzir um discurso científico que leve em consideração as novas epistemologias e as novas práticas que surgem na sociedade, sobretudo nos ambientes mais periféricos, que como sinais de resistências oferecem novas categorias de interpretação e orientação da sociedade. Por esta razão, o Congresso Internacional da SOTER em 2019, atende os seguintes objetivos:

  1. Buscar uma leitura do atual contexto social, chamando à importância de ser ter um discurso decolonial hoje. Dentro disso, situar a perspectiva das Ciências da Religião e da Teologia.
  2. Dar atenção às novas epistemologias, a diversidade das abordagens e a urgência para um novo espaço social que elas reclamam. Dentro disso, situar a perspectiva das Ciências da Religião e da Teologia.
  3. Favorecer uma discussão aberta a partir das perspectivas indígena, de gênero e africana, buscando detalhes que tocam a questão ética, cultural e religiosa em cada discurso.
  4. Relacionar a questão intercultural da atual sociedade. O olhar das Ciências da Religião e da Teologia e as novas perspectivas que surgem neste discurso.
  5. Oferecer uma interpretação das Ciências da Religião e da Teologia diante do quadro social e religioso atual.
HISTÓRICO DE EVENTOS ANTERIORES

A SOTER, Sociedade de Teologia e Ciências da Religião, fundada em 1985, realiza a cada ano um Congresso com um tema relevante e importante para a Área do saber que lhe é própria, o universo teológico-religioso, mas também com forte preocupação e responsabilidade para com as demandas das sociedades, em geral, e na sociedade brasileira, em particular. Todos os anos, seus congressos formam um fórum privilegiado para o debate, atraindo estudiosos e pesquisadores do Brasil e do exterior. Esta será a trigésima segunda versão deste evento. Nos últimos anos, os congressos da entidade têm sido realizados na PUC Minas, reforçando um perfil ainda mais acadêmico. Os últimos congressos trataram sobre os seguintes temas: As Religiões e a Paz Mundial (2010); Religião e Educação para a Cidadania (2011); Mobilidade Religiosa. Linguagens – Juventude – Política (2012); Deus na sociedade plural. Fé – Símbolos - Narrativas (2013); Espiritualidade e Dinâmicas Sociais: Memória – Prospectivas (2014); Religião e Espaço Público: Cenários Contemporâneos (2015); Tempos do Espírito: Inspiração e discernimento (2016); Religiões em Reforma: 500 anos depois (2017); Religião, ética e política (2018). O último congresso obteve grande participação, ultrapassando o número de 500 pessoas, com cerca de 369 comunicações científicas. Cada congresso leva à publicação de um livro, além dos Anais e do caderno de resumos com ISSN próprios (disponíveis no portal da SOTER na internet).

ORGANIZAÇÃO

Comissão Organizadora

Bel. Abdias Rodrigues de Oliveira Júnior – PUC Minas

Dr. Alex Vicentim Villas Boas – PUCPR

Dra. Andréia Cristina Serrato – PUCPR

Ma. Beatriz Maria Gross – PUC-Rio

Ma. Belkys Julissa Moya Bastardo – PUC Minas

Dr. Carlos Alberto Motta Cunha – FAJE

Dr. Cesar Augusto Kuzma – PUC-Rio

Dr. Edmar Avelar de Sena – PUC Minas

Me. Edward Neves Monteiro de Barros Guimarães – PUC Minas

Me. Felipe Magalhães Francisco – ISTA

Me. Helder Maioli Alvarenga – PUC Minas

Me. João Everton da Cruz – PUC Minas

Dr. José Aguiar Nobre – UFPR

Dr. Junior Vasconcelos Shostak Amaral – PUC Minas

Esp. Lídia Regina Barbosa do Carmo – SOTER/PUC Minas

Bela. Lucíola Cruz Paiva Tisi – PUC-Rio

Dr. Marcio Cappelli Alo Lopes – UMESP

Dra. Maria Clara Lucchetti Bingemer – PUC-Rio

Ma. Maria de Lourdes da Fonseca Freire Norberto – PUC-Rio

Dr. Paulo Fernando Carneiro de Andrade – PUC-Rio

Ma. Raquel de Fátima Colet – PUCPR

Me. Rogério Guimarães de Almeida Cunha – PUC-Rio

Ma. Selenir Correa Gonçalves kronbauer – EST/FMTL

Dra. Solange Maria do Carmo – PUC Minas

Ma. Tânia da Silva Mayer – UFMG/FAJE

 

Presidente da Comissão Organizadora

Dr. Cesar Augusto Kuzma

 

Comitê Científico

Dr. Carlos Mendoza-Álvarez – Universidad Iberoamericana, México

Dra. Emilce Cuda – UCA (Argentina) e Boston College – USA

Dr. Geraldo Luiz de Mori – FAJE

Dr. Glauco Barsalini – PUC Campinas

Dr. Jaldemir Vitório – FAJE

Dr. Luiz Carlos Susin – PUCRS

Dr. Marcio Fabris dos Anjos – Instituto São Paulo de Estudos Superiores

Dra. Maria Clara Lucchetti Bingemer – PUC-Rio

Dr. Paulo Fernando Carneiro de Andrade – PUC-Rio

Dr. Sinivaldo Tavares – FAJE

Dr. Valmor da Silva – PUC-GO

 

Diretoria da SOTER

PRESIDENTE – Dr. Cesar Augusto Kuzma

VICE-PRESIDENTE – Dra. Maria Clara Lucchetti Bingemer

1° SECRETÁRIO – Dr. Paulo Fernando Carneiro de Andrade

2ª SECRETÁRIA – Dra. Solange Maria do Carmo

TESOUREIRO – Dr. Alex Villas Boas Oliveira Mariano

 

Secretária da SOTER

Esp. Lídia Regina Barbosa do Carmo – SOTER/PUC Minas 

PROGRAMAÇÃO
9 DE JULHO

10h - Reunião da Diretoria

15h - Credenciamento

14h - Reunião com os Conselheiros Regionais

19h - Momento cultural

19h30 - Abertura oficial do 30° Congresso

20h - Conferência: Decolonialidade – questões epistemológicas: distinguindo conceitos
Conferencista: Dr. Carlos Mendoza-Álvarez – Universidad Iberoamericana/México

 

10 DE JULHO

8h - Abertura dos trabalhos


8h15 - Momento cultural

8h30 - Conferência: Epistemologias do Sul: um olhar a partir das Ciências da Religião e da Teologia
Conferencista: Dr. Juan José Tamayo Acosta – Universidad Carlos III de Madrid – Espanha


10h - Intervalo

10h30 - Painel: Saberes e causas indígenas
Conferencista: Dra. Lucia Helena Rangel – PUCSP/Brasil
Conferencista: Dra. Vicenta Mamani Bernabe – Cochabamba/Bolívia


12h - Almoço
13h30 às 16h30 - GTs / FTs / Comunicações

GT = Grupo de Trabalho
FT = Fóruns Temáticos

(Espaço destinado para divulgação de pesquisas, composição de mesas redondas, fóruns de discussão e apresentação de trabalhos/comunicação)


16h30 - Intervalo

17h às 18h - Reuniões dos Regionais da SOTER:

Regional Norte
Regional Nordeste
Regional Centro-Oeste
Regional São Paulo
Regional Sudeste
Regional Sul


18h - Intervalo – jantar

Noite livre

11 DE JULHO

8h - Abertura dos trabalhos

8h15 - Momento cultural

8h30 - Conferência/painel: Saberes, causas da cultura negra, luta, resistência e espiritualidade
Conferencista: Dra. Ana Flavia Magalhães Pinto – UNB/Brasil
Conferencista: Ronilso Pacheco – PUC-Rio/Brasil


10h - Intervalo

10h30 - Conferência: Gênero, Direitos e Espiritualidade
Conferencista: a confirmar


12h - Almoço

13h30 às 16h - GTs / FTs / Comunicações


16h  - Intervalo

16h às 18h30 - Assembleia da SOTER (apenas para sócios)


18h30 - Intervalo – Jantar


20h - Prêmio SOTER/Paulinas de teses – Afonso Maria Ligório Soares
Prêmio SOTER – João Batista Libanio


20h30 - Conferência: Do vencedor do Prêmio SOTER – JB Libanio


21h30 - Encontro celebrativo dos participantes

12 DE JULHO

8h - Abertura dos trabalhos

8h15 - Momento cultural

8h30 - Conferência: Teologia da Libertação e Prática Decolonial

Conferencista: Dr. Sinivaldo Tavares – FAJE/Brasil 

10h - Intervalo

10h30 - Conferência/painel: Decolonialidade e práticas emancipatórias: novas perspectivas
Conferencista: Dr. Lee Cormie – University of Toronto/Canadá
Debatedor: Dr. Luiz Carlos Susin – PUCRS/Brasil


12h30 - Encerramento do Congresso

INSCRIÇÕES
INVESTIMENTO

Estudantes

Até 31/05/2019
R$ 150,00


De 01/06 a 08/07/2019
R$ 170,00

No dia (se houver vaga)
R$ 200,00


Professores

Até 31/05/2019
R$ 250,00

De 01/06 a 08/07/2019
R$ 270,00

No dia (se houver vaga)
R$ 300,00

 

Sócios SOTER

Até 08/07/2019
Isentos
(Apenas para sócios com anuidade em dia)
Sujeito a disponibilidade de vagas

 

Público em geral

Até 31/05/2019
R$ 260,00

De 01/06 a 08/07/2019
R$ 280,00

No dia (se houver vaga)
R$ 310,00

Inscreva-se ou envie sua comunicação:
COMUNICAÇÕES
GRUPOS E FÓRUNS TEMÁTICOS

GTs - Grupos Temáticos

GT 1 Teologia da Libertação
GT 2 Protestantismos
GT 3 Exegese e Teologia Bíblica
GT 4 Filosofia da Religião
GT 5 Teologia no espaço público e contemporâneo
GT 6 Religião e Educação
GT 7 Espiritualidade e Mística
GT 8 Religião, arte e literatura
GT 9 Religiões Afro-brasileiras: memórias, narrativas e símbolos de religiosidade
GT 10 "Pluralidade Espiritual e Diálogo Inter-Religioso"
GT 11 Teologia latinoamericana (AMERINDIA)
GT 12 Religião, ecologia e cidadania planetária
GT 13 Religião e Espaço Público
GT 14 Questões Cristológico-Pneumatológicas
GT 15 Religião, patrimônio cultural e turismo religioso

FTs - Fóruns Temáticos

FT 1 Juventudes e espiritualidades: religião, política e o bem-viver
FT 2 Ação pastoral: as fases da inclusão social à religiosa da diversidade auditiva no Brasil
FT 3 Bioética na terminalidade da vida: Práticas emancipatórias extensionistas
FT 4 Ética Teológica nas feridas e fronteiras contemporâneas
FT 5 Etnicidade, decolonialidade e religião
FT 6 A herança de Ricoeur: filosofia, teologia e religião
FT 7 Fronteiras da alteridade e da diversidade: o Ensino Religioso/Educação na construção de valores morais
FT 8 Interculturalidade, religião e violência racial
FT 9 Interface Bioética, Saúde e Espiritualidade
FT 10 Gênero, religião e violências: questões contemporâneas
FT 11 Religiões e Comunicação
FT 12 Teologia Prática e mentalidades: uma visão interdisciplinar da teologia
FT 13 Leituras emancipatórias da Bíblia: leitura popular, questão de gênero e outras abordagens
FT 14 História do cristianismo na América Latina e Caribe: decolonidade e práticas emancipatórias
FT 15 Novos movimentos religiosos e espiritualidades laicas
FT 16 Psicologia, Espiritualidade e Religiosidade – Interfaces e perspectivas
FT 17 Religião e política: articulações, fricções e outras interações
FT 18 Religião, identidade étnica e terapias como processo de cura
FT 19 Iniciação Científica

EMENTAS GTS

GT 1 Teologia da Libertação

Coordenadores:
Prof. Dr. Paulo Agostinho – PUC/Minas, MG;
Prof. Dr. Francisco das Chagas Albuquerque– FAJE-MG;
Prof. Dr. Benedito Ferraro – PUC Campinas, SP;


O GT TdL objetiva reunir pesquisadores (as) que investigam sobre as diversas formas de teologia contextuais que se compreendem como “da libertação”, que articulam teologia e libertação, a defesa da dignidade eco-humana, da justiça e da solidariedade. Também se abre, nessa perspectiva, às questões de metodologia e epistemologia teológica; às articulações entre mediações filosófico-científicas e hermenêuticas e as perspectivas praxísticas; aos embates com as ciências da religião, às mudanças de paradigma. Considera os novos sujeitos e lugares teológicos, assim como as diferentes categorias de análise como gênero, raça/etnia, além de classe social, privilegiando os mais diversos temas na perspectiva da libertação e do diálogo interdisciplinar e suas interfaces com o contexto atual de busca de ecumenismo, pluralismo e diálogo inter-religioso. O GT pretende acolher trabalhos que tenham a interconexão entre movimentos sociais, ciências sociais e teologia: leitura/interpretação teológica dos movimentos sociais, analisados e compreendidos em diálogo com as ciências sociais. Movimentos de resistência e de construção de alternativas como os que se reúnem no Fórum Social Mundial e o exercício da teologia no Fórum Mundial de Teologia e Libertação e das motivações teológicas em atuações pastorais junto aos movimentos sociais podem encontrar neste GT um laboratório fecundo e criativo.

 

GT 2 Protestantismos

Coordenadores:
Prof. Dr.Ronaldo Cavalcante – Faculdade de Teologia Unida de Vitória, ES;


O universo protestante tem passado por mudanças estruturais e conjunturais de significativa relevância. O surpreendente dinamismo do fenômeno evangélico, particularmente no Brasil e América Latina, exige reflexões multidisciplinares, forjadas especialmente no campo da Teologia e das Ciências da religião, em constante diálogo com outras áreas do saber. Nesse sentido, o GT Protestantismos recolhe perguntas e reflexões sobre o futuro do protestantismo, entre elas: o papel público da teologia, a identidade da teologia evangélica em relação à cultura brasileira, o universo multifacetado de teologias protestantes, a questão da confessionalidade em relação ao diálogo ecumênico e inter-religioso, os êxitos e fracassos das igrejas e teologias protestantes na tarefa de articulação da revelação de Deus no mundo.

 

GT 3 Exegese e Teologia Bíblica

Coordenadores:
Prof. Dr. Junior Vasconcelos Amaral – FAJE - MG.
Prof. Dr. Nelson Maria Brechó da Silva – FAJOPA/Marília-SP

Este GT acolhe e inter-relaciona estudiosos da Bíblia e demais pessoas interessadas em temáticas bíblicas, proporcionando o compartilhamento de estudos, produções e ideias nesse campo, em vista a abrir e ampliar horizontes de abordagens, métodos de leitura, interpretações e recepção do texto sagrado, numa linha ecumênica e em diálogo com a contemporaneidade. Visando a excelência da qualidade dos trabalhos a serem acolhidos para discussão e posterior publicação no respectivo Congresso da Soter, o Grupo se reserva o direito de aprovar a inclusão em seus trabalhos tão somente daquelas propostas que representem real contribuição para o avanço dos estudos bíblicos, quer na área da Exegese, quer da Teologia bíblica.

 

GT 4 Filosofia da Religião

Coordenadores:
Prof. Dr. Walter Salles - PUC Campinas
Prof. Davison Schaeffer de Oliveira

O GT de Filosofia da Religião da SOTER vincula-se aos interesses da pesquisa no campo de conhecimento que pretende desenvolver uma investigação de natureza filosófica sobre as questões relativas ao fenômeno religioso. Serão aceitos trabalhos de docentes de ensino superior (mestres e doutores) e de estudantes de pós-graduação stricto sensu, da área de Filosofia, Teologia e Ciências da Religião. As comunicações deverão abordar temas referentes a um dos seguintes subgrupos temáticos, claramente identificados no envido das propostas: a) filosofia da religião e o problema de Deus, ou, b) pressupostos filosófico-conceituais da relação entre religião e contemporaneidade.


GT 5 Teologia no espaço público e contemporâneo

Coordenadores:
Prof. Dr.Érico Hammes – PUC/RS, RS;
Prof. Dr.Vitor Galdino Feller – FACASC, SC;
Prof. Dr. João Décio Passos – PUC/São Paulo.
Prof. Dr. Cesar Augusto Kuzma - PUC Rio

O GT aborda a Teologia enquanto Ciência da Fé que, ao refletir sobre os desafios da realidade, das relações sociais e internacionais, repensa os seus temas fundamentais e contribui para novas compreensões do papel da fé na sociedade atual. Como principais objetivos se propõe: 1) dialogar com os avanços científicos e tecnológicos; 2) propor uma compreensão transformadora da existência de fé no contexto político social do país; 3) trazer à consciência religiosa a necessidade de superação da violência em suas diferentes manifestações; 4) repercutir teologicamente os movimentos mundiais de correntes dos processos de globalização; 5) refletir a relação da religião e, portanto, da teologia, com a política.

 

GT 6 Religião e Educação

Coordenadores:
Dr. Marcos Vinicius de Freitas Reis (UFAP)
Profa. Dra. Edile Fracaro - PUC/PR - PR

Este GT organiza os estudos e pesquisas da relação entre educação, cultura e religião, campo este que se abre sistematicamente aos pesquisadores de Teologia e de Ciências da Religião, assim como de áreas afins. Com perspectiva interdisciplinar, sua intenção é compreender os diferentes processos de ensino e aprendizagem nos espaços escolarizados e comunitários. Esse núcleo abrange temas como ensino religioso, pastoral da educação, educação em diferentes espaços confessionais, diversidade, formação inicial e continuada, catequese, formação de lideranças para movimentos e estudo dos diferentes segmentos escolares, entre outros. Tais elementos estão relacionados à compreensão e à transformação das práticas e conduções da vida e políticas educacionais apresentadas como plataformas para a ordenação e a direção das relações da humanidade com seu entorno (natureza, transcendência, alteridade).

 

GT 7 Espiritualidade e Mística

Coordenadoras:
Profa. Dra.Ceci Baptista Mariani – PUC/Campinas, SP;
Profa. Dra.Maria José Caldeira do Amaral – PUC/SP, SP

O Grupo de Trabalho “Mística e Espiritualidade” tem como objetivo geral apresentar e debater os fundamentos teológicos e filosóficos presentes no atravessamento da linguagem utilizada para descrever a experiência mística como experiência direta de Deus. Em suas fontes originais, a pesquisa em torno da experiência mística e espiritual tem revelado conteúdos importantes pertinentes à tradição do pensamento ocidental nas múltiplas tradições que não se sustentam numa abordagem meramente psicológica, histórica ou sociológica e que, ao mesmo tempo, subsidiam essas mesmas abordagens. O Universo Simbólico e Narrativo supõe um campo fértil para a indagação de conteúdos teológicos fundamentais que trazem à tona o paradoxo e a fragmentação, não especificamente como conceitos negativos e correspondentes a campos contraditórios ao esforço dos pesquisadores frente à descoberta de sentidos e significados de uma configuração teológica espiritual, mas como conteúdos expostos a uma condição de pertencimento a essa mesma condição paradoxal e fragmentada, na qual se encontram os percursos atuais de apreensão da condição humana religiosa e sua realização no mundo. De modo mais específico, entendemos que a indagação principal desse grupo de trabalho implica no aprofundamento das fontes experienciais e textuais configuradas por experiências religiosas, espirituais e místicas que estão em constante debate com o desafio do mistério e seus desdobramentos, desdobramentos e desafios que insistem em serem eles mesmos fonte de conhecimento e episteme de si mesmos.

 

GT 8 Religião, arte e literatura

Coordenadores:
Prof. Dr. Alex Villas Boas – LERTE-PUC/SP;
Prof. Dr. Joe Marçal Santos – Universidade Federal de Sergipe/UFS;
Prof. Dr. Antônio Geraldo Cantarela, PUC Minas, MG.
Prof. Dr. Carlos Caldas, PUC Minas, MG

O GT visa abrir um espaço de discussões sobre o papel da Arte e da Literatura no modo de pensar a questão religiosa. Giambattista Vico (1668-1744) apontara para as consequências de um “cartesianismo linguístico”, que explica o mundo se apoiando apenas em encadeamentos lógicos dedutivos, e com isso, distancia a natural relação entre linguagem e práxis, especialmente pela capacidade que a linguagem literária e artística tem de criar formas de unidade de percepção como núcleo organizador da sociedade, fomentando assim a vida comunitária. Deste modo este GT propõe que se discuta o papel da linguagem simbólica e narrativa, presente nas artes de modo geral e na literatura de modo específico, por suas respectivas capacidades de sensibilização a valores humanos e religiosos. O GT pretende ainda reunir pesquisadores/as de outras associações, e programas, como a ALALITE, ABRALIC, LERTE (PUC-SP), RELEGERE (UMESP), IEA (USP), Teopoética (PUC-Rio e UFSC) a fim de avançar nas discussões que vêm avançando nos últimos anos dentro da temática.

 

GT 9 Religiões Afro-brasileiras: memórias, narrativas e símbolos de religiosidade

Coordenadores:
Prof. Dr. Luís Tomás Domingos – UNILAB, CE;
Profa. Dra. Zuleica Dantas Pereira Campos – UNICAP, PE

Este grupo de trabalho pretende ser espaço de diálogo, análise e reflexão sobre as diversas percepções e abordagens do divino nas Religiões de Matriz Africana. Tem como objetivo explorar o contexto sócio-histórico e cultural em que as religiões de matriz africana se construíram no Brasil, não se limitando a reproduzir o passado, mas se desconstruindo e reconstruindo em interface com outras religiões, como o espiritismo, as religiões indígenas e o catolicismo, influenciando na formação no imaginário cultural e religioso do país. Dessa forma, as diferenças étnico/religiosas no Brasil nos interpelam e nos induzem a reflexões tais como: de que forma as narrativas, memórias e símbolos são construídos e interpretados no “novo mundo” e em particular na sociedade brasileira? Como ocorrem as experiências com o divino, a concepção de Deus, na religiosidade das populações Afro-brasileiras e indígenas? Como se manifesta a espiritualidade e, quem é o Deus desta sociedade plural Africana, Afro-brasileira e Indígena? Por conseguinte, o GT analisará os diversos mitos, ritos, rituais e as interpretações simbólicas de Deus e do divino

 

GT 10 "Pluralidade Espiritual e Diálogo Inter-Religioso"

Coordenadores:
Prof. Dr. Gilbraz Aragão – UNICAP, PE;
Prof. Dr. Roberlei Panasiewicz – PUC Minas, MG;
Prof. Dr. Cláudio de Oliveira Ribeiro – UMESP, SP.

Diante do contexto culturalmente plural em que nos encontramos e que desafia as tradições religiosas, surgem, por um lado, movimentos intolerantes e fundamentalistas e, por outro lado, grandes oportunidades para o diálogo. Trata-se de reconhecer, no convívio com a diversidade, o que há de único e irrevogável em cada religião; ao mesmo tempo, é fundamental que se manifeste e se reflita sobre o dinamismo espiritual que está entre e para além das religiões, mesmo daquelas expressões laicas e sem divindades. O diálogo “inter-religioso” que todas proporcionam faz repensar o compromisso ético das religiões com a paz mundial. O FT se propõe, então, a debater pesquisas sobre Pluralidade Espiritual e Religiosa, Tolerância e Diálogo.


GT 11 Teologia latinoamericana (AMERINDIA)

Coordenadores:
Grupo da Ameríndia:
Socorro Martinez, Coordenadora Continental (México);
Oscar Elizalde (Colômbia),
Manoel Godoy (Brasil),
Juan Manuel Hurtado (representante no FMTL),
Pablo Bonavia (Uruguai).

Este grupo busca asumir uno de los mayores desafios que enfrenta hoy la tradicion teologica latinoamericana en su esfuerzo por reflexionar desde la fe a partir de las practicas de solidaridad entre y con los excluidos de nuestras sociedades. Se trata de incorporar como un procedimiento intrinseco a la construccion de su discurso teologico mas propio la articulacion de diversos aportes que surgen del dialogo permanente entre sujetos y saberes distintos. Estos tienen que ver con un triple nivel de aproximacion a la realidad: a) las practicas que apuntan a transformar el paradigma de la dominacion por el de la reciprocidad en todos los planos incluyendo los vinculos interpersonales y de genero, las estructuras de la sociedad y el cuidado ecologico de la biosfera b) la experiencia y reflexion de los cristianos en su seno y c) la reflexion academica interdisciplinar.

Ello supone un cambio en la manera de concebir el trabajo del teologo o teologa profesionales que, sin abandonar su responsabilidad en los aspectos de rigor cientifico, deberan participar de espacios que le permitan dialogar en reciprocidad sistematica con lo que surge de la vida, los dolores, las luchas y alegrias del pueblo pobre y de la reflexion normalmente informal de los cristianos comprometidos en los procesos de transformacion. Como es obvio no se le puede pedir al teologo profesional que de cuenta por si mismo de todos los saberes implicados en dicho proceso. Lo decisivo es pasar progresivamente de una vision individualista del sujeto de la reflexion teologica a otra comunitaria no solo a nivel interdisciplinar sino tambien ‘intersapiencial’. Se trata de generar espacios o equipos integrados por personas dedicadas a la investigacion academica y otras capaces de aportar desde su experiencia a nivel de base social y eclesial. En este sentido vemos importante reducir crecientemente la separacion entre el circulo de teologos/as profesionales y los militantes cristianos de base.

En este taller de Amerindia se buscara el intercambio con otros grupos de trabajo que ya tienen una larga experiencia en los Congresos de la SOTER y abordan temas afines.


GT 12 Religião, ecologia e cidadania planetária

Coordenadores:
Prof. Dr. Afonso Murad – FAJE (MG- coordenador);
Prof. Dr. José Carlos Aguiar de Souza – PUC Minas;
Prof. Dr. Luis Carlos Susin – PUC RS.

O GT “Religião, Ecologia e Cidadania planetária” visa discutir questões teóricas e experiências relevantes da relação entre Religião, cuidado com a Terra e superação do antropocentrismo, continuando o trabalho realizado desde 2011. Serão aceitas comunicações que (1) abordem questões teóricas no debate atual da Teologia, das Ciências da Religião e da Filosofia acerca do tema; (2) analisem experiências de formação da consciência ecológica/planetária, (3) apresentem dados de pesquisa empírica sobre o assunto; (4) reflitam sobre as imagens de Deus e a espiritualidade que afloram de práticas em favor da sustentabilidade e do Bem-Viver. O GT será realizado juntamente com o seminário dos grupos congêneres. Pede-se aos participantes do GT que estejam presentes durante todo o tempo, para enriquecer a discussão e realizar a elaboração coletiva do conhecimento.


GT 13 Religião e Espaço Público

Coordenadores:
Prof. Dr. Rodrigo Coppe Caldeira PPGCR-PUC/Minas
Dr. Glauco Barsalini, PPGCR-PUC/Campinas

As relações entre religião e espaço público emergiram, nas últimas décadas, como um dos temas principais dentre os estudos do fenômeno religioso na contemporaneidade. No bojo das reflexões sobre o processo de secularização estão a emergência de novas formas de expressão religiosa e sua influência na esfera política das sociedades ocidentais, o que tem mobilizado muitos pesquisadores a refletir, inclusive, acerca dos novos papéis que os agentes religiosos desempenham no debate público. A questão da laicidade e o lugar que as religiões devem ocupar nesse debate são centrais para este Fórum de Trabalho, que visa, portanto, perscrutar e discutir, na sua abrangência, as questões que envolvem as relações entre a religião e o espaço público secularizado, tendo em vista concepções teóricas convergentes ou não entre si, com especial atenção àquelas que apostam na possibilidade de construção de um lugar religioso de caráter público junto ao Estado e às que, antagonicamente, questionam tal possibilidade, propondo um locus religioso fora dos limites do Estado.

 

GT 14 Questões Cristológico-Pneumatológicas

Coordenadores:
Prof. Dr. Luiz Carlos Sureki, SJ – FAJE
Prof. Dr. Paulo Sérgio Carrara, CSSR – ISTA
Profª Dra. Áurea Marin Burocchi – PUC /MG
Prof. Dra. Aparecida Maria de Vasconcelos, FAJE

O presente GT reúne pesquisadores/as empenhados/as em refletir e aprofundar a fecundidade mútua entre cristologia e pneumatologia enquanto raiz de toda tentativa de fazer teologia em contexto cultural plural. Nossa reflexão, que incide sobre os fundamentos da teologia, pretende suscitar e estabelecer diferentes tipos de diálogos que, em tempos de secularidade, descolonialidade e pluralismo religioso, favoreçam uma articulação coerente entre a pluralidade dos discursos sobre Deus (teologias) e a unidade do discurso cristão de Deus: sua autocomuniação no entre nós (Jesus Cristo - cristologia) e sua autocomunicação em nós (Espírito Santo - pneumatologia). Confrontando o pensamento e o discurso da teologia cristã com diferentes fenômenos contemporâneos, o GT acolherá propostas de comunicações que privilegiem articulações inter e transdisciplinares, onde as relações entre cristologia e pneumatologia apareçam como elemento estruturante da identidade cristã e, por isso, também do diálogo entre os cristãos (ecumenismo) e destes com os não-cristãos (diálogo inter-religioso).
Palavras-chave: Deus-Trindade. Cristologia. Pneumatologia. Diálogo Ecumênico e Inter-religioso. Inter e Transdisciplinariedade.

 

GT 15 - Religião, patrimônio cultural e turismo religioso

Coordenadores:
Prof. Dr. Aurino José Góis (PUCMinas)
Prof. Dr. Josimar da Silva Azevedo (PUCMinas)
Prof. Doutorando Dener Antônio Chaves (UFMG)
Prof. Dr. Rui Aniceto Nascimento Fernandes (UFRJ)

O patrimônio pode ser compreendido como um produto resultante do esforço de um determinado grupo para significar sua existência. Essa existência particular vai tecendo a rede intricada da história mais ampla da humanidade. Portanto, a preservação do patrimônio cultural e religioso de um grupo específico é fundamental para a compreensão da humanidade como um todo, enquanto experiência diversificada de distintos e variados modos de vida, ou seja, enquanto experiência plural e complexa. Resulta que, preservar um patrimônio cultural significa salvaguardar a arte manifesta materialmente e garantir as condições para que o grupo de pertença apresente e expresse o seu modo particular de existir. Este é o objetivo deste Grupo de Trabalho que irá focar suas reflexões a partir da articulação de três grandes realidades culturais e campos de conhecimento: a Religião, o Patrimônio Cultural e o Turismo Religioso. Os estudos e as pesquisas desenvolvidas estarão orientados prioritariamente para a compreensão dos fenômenos, suas possíveis articulações, entre si, e as potencialidades relacionadas ao desenvolvimento humano e social dos grupos envolvidos, seguidos de ações sociais e políticas que garantam sua valorização, reconhecimento e promoção. O GT tem também a pretensão de reunir pesquisadores das temáticas propostas numa rede articulada em torno de projetos comuns, sobretudo, àqueles protagonizados pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas em Pastoral da Cultura (NEPAC), organismo do Centro de Formação Avançada (ANIMA) e do Departamento de Ciências da Religião da PUCMinas.

EMENTAS FTS

FT 1 Juventudes e espiritualidades: religião, política e o bem-viver


Coordenadores:
Prof. Dr. Igor Adolfo Assaf Mendes – UFMG/MG
Prof. Me. Joilson de Souza Toledo – PUC/GO
Prof. Me. Bruno Marcio de Castro Reis – PUC/MG
Prof. Me. Helder de Souza Silva Pinto – FAJE/MG

As juventudes são ao mesmo tempo unidade e diversidade complexas. Percebe-se unidade quando compreendemos a juventude sob um mesmo aspecto, como uma fase da vida, como indivíduos e sujeitos que compartilham de uma mesma faixa etária. E percebemos sua diversidade, quando reconhecemos que são plurais os modos de ser jovem. Os jovens são agentes de mudança e trazem consigo grande potencial de transformação. A diferença geracional e seus olhares desacostumados estranham e recolocam os saberes estabelecidos e construídos na Academia. Os jovens convidam-nos a reconhecer o novo que se apresenta como emancipação no cotidiano da vida. Inspirados pelo sínodo “os jovens, a fé e o discernimento vocacional” e pelo compromisso solidário nas lutas pela emancipação diante da realidade atual do Brasil e pela busca do bem comum, este FT pretende acolher pesquisas que investigam a interação entre juventudes e espiritualidades, nas relações com a política, as religiões e as propostas atuais de enfrentamento da desumanização buscando os coletivos de bem-viver, em vistas do bem comum. O FT quer ser ponte para as pesquisas que nos ajudam a ouvir, ver e conferir as novidades reveladas nas juventudes e em suas realidades plurais, em constante mudança.


FT 2 Ação pastoral: as fases da inclusão social à religiosa da diversidade auditiva no Brasil


Coordenadores:
Prof. Dr. Alberto da Silva Moreira – PUC/GO
Prof. Ma. Érica Nelcina, da Silva – UEG/GO

A religião pode articular a sociedade e as populações excluídas, principalmente os surdos. Sendo assim interessa-nos investigar se o fenômeno religioso em relação às práticas de inclusão desenvolvidas pelas comunidades religiosas nos templos católicos contempla a diversidade auditiva com eficiência e eficácia. Subsidiam o embasamento teórico deste trabalho autores clássicos e contemporâneos como Durkheim (1989), Weber (1983), Berger (2010), Geertz (2001) e outros das Ciências da Religião, documentos do Concílio do Vaticano II, em especial “Gaudium et spes” (Constituição da Pastoral), Campanha da Fraternidade de 2006, a legislação inclusiva: Decreto n° 5.626/05 que regulamenta a Lei 10.436/02 (LIBRAS), Lei 13.146/15 (inclusão) e outras. Realizaremos uma pesquisa bibliográfica interdisciplinar, abordando três categorias que nortearão a reflexão: religião, inclusão e Pastoral do Surdo. Espera-se com este trabalho uma análise teórico-prática que proporcione conhecimento acerca do processo de inclusão do surdo, produção de informações, dados, questionamentos e reflexões que contribuam para subsidiar políticas públicas e religiosas de atitudes práticas de inclusão e de solidariedade em relação aos surdos, no enfrentamento de uma questão importante – a participação ativa do surdo e ainda aguçar a consciência para a necessária solidariedade com indivíduos com deficiência, em especial, a surdez.

FT 3 Bioética na terminalidade da vida: Práticas emancipatórias extensionistas


Coordenadores:
Prof. Dr. Paulo Franco Taitson – PUC/MG – Hospital São Francisco de Assis/MG
Prof. Dr. Júlio César Batista Santana – PUC/MG – UNIFEMM/MG
Prof. Dr. Rogério Jolins Martins – PUC/MG

Este fórum temático visa discutir a terminalidade da vida, as narrativas e os procedimentos vinculados a elas em contexto contemporâneo bem como a construção de sentidos das posturas adotadas. Em bioética alguns referenciais são pertinentes ao tratar o tema da morte. Um deles é o da autonomia no cuidado aos doentes, quando tratados de forma paternalista e assimétrica. Por outro lado, em alguns casos, o próprio profissional se sente limitado na sua real capacidade de decidir sobre as intervenções propostas em hospitais que podem possibilitar prolongamento da vida. Tal pressuposto requer que o referencial da vulnerabilidade seja considerado nessas relações para que a autonomia tenha seu êxito alcançado. Vista desse modo, a autonomia é ampliada ao considerar os fatores heterônomos como o conhecimento técnico, as convicções morais, as emoções que, ao invés de instrumentalizar, devem habilitar o paciente e o profissional para tomada de decisões, diante das opções existentes em cada situação. Essas aproximações possibilitam entender a morte como parte integrante da vida e levam à superação de conceitos e práticas ultrapassados, e reorienta a relação de pacientes e profissionais e coletividades para construção de ações emancipatórias nas tomadas de decisões.


FT 4 Ética Teológica nas feridas e fronteiras contemporâneas

Coordenadores:
Prof. Dr. Márcio Fabri dos Anjos – CUSC/SP
Prof. Dr. Vicente de Paula Ferreira – FAJE/MG

A pós-modernidade, no declinar das verdades absolutas, torna-se tempo do pluralismo cultural, horizonte possível para a globalização da fraternidade, da defesa dos menos favorecidos. No entanto, o retorno de totalitarismos ou o crescimento do relativismo, em estruturas centradas no domínio e no poder do capital, colocam em questão a paz universal, o aumento da injustiça social e da violência. As feridas humanas, individuais e coletivas, são ainda mais agudas em tragédias criminosas, como as de Brumadinho, de Mariana ou nas situações existenciais de milhões pessoas feridas em sua dignidade, que vivem às margens da sociedade. Soma-se a isso a exploração, sem limites, do planeta, que exige a defesa da ecologia como tema central da atualidade. Pensar a Ética Teológica, portanto, a partir dessas novas fronteiras e chagas sociais é urgente para que se construam caminhos de emancipação. Para isso, a vulnerabilidade não será entendida como fracasso, mas como lugar teológico essencial de promoção da história da vítima e de seu protagonismo nos processos de decolonização.


FT 5 Etnicidade, decolonialidade e religião

Coordenadores:
Profa. Dra. Léa Freitas Péres – UFMG/MG
Prof. Dr. Edmar Avelar de Sena – PUC/MG

A perspectiva do pensamento decolonial na América Latina faz frente às permanências da concepção de colonialidade global, tanto em nível privado como público. A superação da concepção de colonialidade é um desafio a ser considerado pelas ciências sociais, pela teologia e pelas ciências da religião. Diante deste desafio, este fórum propõe uma reflexão sobre a realidade cultural de religiões, consideradas popularmente como “de fora”, como as religiões de matriz africana e o islamismo, no Brasil. Para essa finalidade, abre-se um diálogo com pesquisadores que encontram nessas religiões movimentos de oposição ao etnocentrismo e ao eurocentrismo no intuito de decolonizar a ideia de identidade religiosa, alinhado às perspectivas da subalternidade. Nesse sentido, buscar-se-á deslocar olhares discriminatórios e estigmatizantes sobre essas religiões para o campo do diálogo. Essa atitude rompe a lógica da colonialidade e abre espaço para uma discussão acadêmica necessária atualmente, uma vez que discursos e práticas colonizadoras desvelam-se em miríades de situações no campo político, religioso, institucional e pessoal.


FT 6 A herança de Ricoeur: filosofia, teologia e religião

Coordenadores:
Prof. Dr. René Dentz – Université de Fribourg/Suíça
Prof. Dr. Adriani Milli Rodrigues – UNASP/SP
Prof. Dr. Paulo Couto Faria – PUC/MG

Paul Ricoeur sempre procurou delimitar bem os temas filosóficos e teológicos e constantemente negar a nomeação de “filósofo cristão”, mantendo equidistante a sua confissão de fé e o procedimento filosófico. Parece, dessa forma, ser a filosofia a grande tarefa e o instrumento do filósofo francês. Por outro lado, o mesmo abordou temáticas que são, por ele mesmo, chamadas de fronteiriças, tais como a Esperança e o Mal. Trata-se de temas que darão suporte a uma preocupação tardiamente estruturada por Ricoeur, aquela referente à problemática do perdão. Este também se mostra como um tema de fronteira e como um horizonte de sua obra. A Esperança é abordada em Histoire et Vérité (1955) como uma “afirmação originária”, ou seja, há uma primazia ontológica do ser sobre o nada ou da afirmação sobre a negação. Todavia, a função da esperança é apenas de impacto, não podendo ter nenhum papel substantivo na reflexão filosófica. Filosofia e Teologia são discursos irredutíveis um ao outro e, por isso mesmo, devem manter as suas diferenças epistemológicas claras. Além disso, Ricouer menciona alguns problemas que se põem no ponto de interseção entre o filosófico e o teológico e que, para o primeiro, constituem ao mesmo tempo uma fonte e um tema. Entre eles, há dois temas aos quais deu uma atenção particular através de toda a sua obra: o desafio do mal e o da esperança. É justamente devido à sua reflexão sobre a esperança que o filósofo francês propõe renovar o problema da relação entre filosofia e teologia, posto comumente em termos de razão e fé. O problema da esperança, que representa, a um tempo, uma fonte e um tema da hermenêutica e da crítica filosóficas concerne, também e sobretudo, à finalidade mesma da tarefa filosófica, como a da teologia. Com efeito, a esperança é o ponto de fuga e o horizonte do cumprimento das duas disciplinas.

FT 7 Fronteiras da alteridade e da diversidade: o Ensino Religioso/Educação na construção de valores morais

Coordenadores:
Prof. Dr. Amauri Carlos Ferreira – PUC/MG – ISTA/MG
Prof. Dr. Anderson Marinho Maia – FACISA/MG
Profa. Dra. Patrícia Simone do Prado – ISTA/MG
Profa. Dra. Sônia Missagia de Mattos – UFES/ES

A morada da ética na tradição contemporânea tem sido o outro nas variadas formas de alteridade. Compreender o outro em sua singularidade na construção e reconstrução do ethos tem sido um desafio para o campo educacional e religioso. Temos constatado uma ausência de discussões sobre valores na formação de professores. Decidimos estabelecer diálogos profícuos na área da educação e do ensino religioso buscando compreender a necessidade de uma sociedade que pense o outro mediante um ethos diverso. Acolheremos comunicações que abordem a dinâmica do ethos mediante experiências concretas ou formulações teóricas que contribuam no entendimento da alteridade e da diversidade na formação de valores que podem ser advindos de saberes reconfigurados pelas epistemologias do sul.


FT 8 Interculturalidade, religião e violência racial

Coordenadores:
Prof. Dr. Ênio José da Costa Brito – PUC/SP
Prof. Dr. Roberto Ervino Zwetsch – EST/RS
Profa. Dra. Selenir Corrêa Gonçalves Kronbauer – FMTL – EST/RS

O processo de estigmatização em curso nas sociedades atuais, particularmente no Brasil, tem gerado medidas extremas de violência contra certas parcelas da população transformadas em “bodes expiatórios” e “inimigos”, por vezes até com argumentos religiosos. Criminalizados pelo poder soberano, pela governabilidade neoliberal, pela militarização da vida cotidiana, esses grupos estão sujeitos à desqualificação moral, à instrumentalização prática, ao trabalho semi-escravo e escravo e até à morte. Compreender e viver a interculturalidade nos dias de hoje se constitui num antídoto a esse horizonte de guerra não declarada ou de baixa intensidade, como alguns autores afirmam, além da crescente militarização do cotidiano. A dinâmica da interculturalidade favorece construir representações de alteridade como alternativa às imagens pelas quais moradores(as) das periferias das grandes cidades e megalópoles são nomeados e com frequência tratados como inimigos indesejáveis, em casos extremos sujeitos ao extermínio. A biopolítica neoliberal e a violência do Estado desafiam a reflexão e a prática de Teólogos/as e Cientistas da Religião. Este Fórum Temático quer abrir espaço para contribuições que debatam esse fenômeno social e cultural abrangente que ultrapassa as fronteiras nacionais.


FT 9 Interface Bioética, Saúde e Espiritualidade

Coordenadores:
Prof. Dr. Waldir Souza – PUC/PR
Profa. Ma. Thereza Cristina de Arruda Salomé D’Espíndula – FPP/PR
Profa. Ma. Marcia Regina Chizini Chemin – PUC/PR

O conceito de saúde, que abrange a totalidade do ser humano e a dimensão espiritual que a integra, tem particular relevância em nossos tempos. As práticas para o cuidado espiritual, especialmente em Cuidados Paliativos, pedem a contribuição da Teologia e da Bioética de modo a promover a qualidade de vida e a dignidade na morte. Em tempos de pluralidade e interculturalidade, assim como os cuidados médicos, o voluntariado e a atividade pastoral das confessionalidades religiosas precisam de fundamentos e de propostas críticas que subsidiem um atendimento espiritual preparado e profissionalizado. Assim como todas as medicinas, o cuidado com a questão do espírito deve ser oferecido com o máximo de qualidade. Esse contexto corresponde às pretensões da Política Nacional de Humanização (PNH), que considera a integralidade do cuidado como um de seus princípios e que tem como diretriz o acolhimento. Este Fórum Temático pretende reunir pesquisadores que atuem a partir dessa perspectiva, direcionando o debate e a ampliação das ações que reflitam uma ética do cuidado. Portanto, “que sejam ultrapassadas as fronteiras, muitas vezes rígidas, dos diferentes núcleos de saber/poder que se ocupam da produção da saúde” (BRASIL, 2004) e sejam elaborados fundamentos bioéticos na atividade profissional guiada pelo prisma da fraternidade.


FT 10 Gênero, religião e violências: questões contemporâneas

Coordenadores:
Profa. Dra. Ivenise Teresinha Gonzaga Santinon – PUC Camp/SP
Profa. Dra. Maria Cristina S. Furtado – PUC-Rio/RJ
Profa. Dra. Cassia Quelho Tavares – UFRJ/RJ

Este Fórum é um espaço de debate transdisciplinar abrangendo os diversos campos da teologia, das ciências da religião, da psicologia, da pedagogia, da sociologia, da antropologia, da história e da filosofia, com a finalidade de abrir diálogo entre essas ciências e promover estudos sobre a violência e demais demandas de gênero, incluindo a diversidade sexual, na atualidade. Assim, objetiva-se com os trabalhos a serem apresentados fazer a reflexão das diversas temáticas trazidas na modernidade, entre elas, ética, política e direitos humanos. Também se buscará descobrir novas práticas emancipatórias e fontes de pesquisas nessas áreas, seja em espaços públicos, privados, religiosos ou não. Este FT propõe-se a discutir as questões ligadas a gênero e religião, abrindo novas perspectivas para a Área de Ciências da Religião e Teologia tanto no campo acadêmico como na vivência comunitária e pastoral, a partir das mais diversas áreas do conhecimento. Quer discutir questões diversas que proporcionam a pesquisa e o debate sobre diferentes aspectos ligados a gênero e religião, de acordo com a temática do congresso e do nosso eixo temático.


FT 11 Religiões e Comunicação

Coordenadores:
Profa. Dra. Joana Puntel – SEPAC/SP – PUC/SP
Prof. Dr. Allan Novaes – UNASP/SP
Prof. Dr. Rodrigo Follis – UNASP/SP
Prof. Me. Jonathan Goudinho – PUC/MG

Os estudos que promovem o diálogo entre o fenômeno religioso e o fenômeno comunicacional-midiático, empreendimento notadamente interdisciplinar, concentram-se em compreender e analisar o papel da religião para além das abordagens clássicas –secularização e modernismo, por exemplo –, investigando os diversos modos através dos quais a religião está implicada na comunicação sob o prisma de conceitos e fenômenos como os da midiatização, das mediações e da cibercultura. Os estudos de religião e de comunicação assumem que as mudanças em curso no campo religioso podem e devem ser entendidas em relação às transformações que ocorrem nas dimensões sociopolíticas e econômicas contemporâneas, especialmente no tocante às revoluções que redefiniram a compreensão de “comunicação” e “mídia” em uma escala global. O presente FT abrange estudos sobre a presença das religiões e do “religioso” nos diversos processos comunicacionais, assim como pesquisas que envolvem as representações de diferentes confissões e práticas religiosas no universo da mídia, do entretenimento e da cultura pop, como também as apropriações discursivas que grupos religiosos fazem a partir de suas interações com o ethos comunicacional.


FT 12 Teologia Prática e mentalidades: uma visão interdisciplinar da teologia

Coordenadores:
Profa. Dra. Clélia Peretti – PUC/PR
Profa. Dra. Gleyds Silva Domingues – Faculdade Batista/PR
Prof. Dr. André Phillippe Pereira – FAMIPAR/PR

A Teologia Prática apresentada no espaço da práxis teológica orienta-se para a realidade a partir da perspectiva do fenômeno social que emana das interrelações mantidas e produzidas por homens e mulheres e visa compreender seu significado e suas expressões nas áreas da religião, da história, da educação, da cultura e do direito. Este Fórum Temático se propõe a refletir sobre o papel da teologia e suas implicações no pensar, agir e sentir de homens e mulheres na Igreja e no mundo. Aprofunda as tarefas da teologia diante das necessidades da vida quotidiana a fim de estabelecer, prevenir e dirimir conflitos. Analisa questões histórico-sociais e seu impacto nas estruturas que compõem a sociedade e a práxis na busca da justiça e na promoção dos direitos humanos. Neste FT, pensa-se a Teologia Prática em diálogo com a história das mentalidades, no sentido de compreender o processo de construção e constituição social dos grupos humanos e das identidades. Assim, o FT recebe pesquisas e ensaios no contexto interdisciplinar, envolvendo temáticas associadas à linguagem, à cultura, ao gênero, à educação, à história, à tradição, ao direito e à(s) violência(s), que possam contribuir com as discussões sobre esses fenômenos no âmbito da práxis teológica.


FT 13 Leituras emancipatórias da Bíblia: leitura popular, questão de gênero e outras abordagens

Coordenadores:
Profa. Dra. Solange Maria do Carmo – PUC/MG – ISTA/MG
Prof. Me. Francisco Cornelio Freire Rodrigues – FCRN/RN

Pela sua polifonia, a Bíblia oferece inúmeras possibilidades de leitura. Porém, considerando os diferentes contextos e os processos históricos de sua redação, pode-se afirmar que a sua mensagem é essencialmente libertadora e emancipatória, principalmente o Novo Testamento, centrado na práxis de Jesus de Nazaré. No entanto, tendo sido apropriada pelos mais diversos grupos hegemônicos ao longo da história, a Sagrada Escritura foi usada como justificativa para práticas abusivas de poder e dominação. Na América Latina, pode-se afirmar que a Bíblia foi utilizada como arma pelos sistemas colonizadores, e essa perspectiva persiste até hoje, principalmente nas assembleias litúrgicas, onde ela é proclamada e interpretada numa relação de poder. É, portanto, urgente que a leitura da Bíblia seja decolonizada e ajude a ecoar vozes silenciadas pelos poderes hegemônicos. O objetivo deste fórum é, pois, discutir e propor leituras emancipatórias da Bíblia (na catequese, na liturgia, nos círculos bíblicos, nas escolas dominicais, nas missões etc.), como a prática já consolidada da “leitura popular” e outras urgências que levem em conta questões como identidade de gênero e os direitos humanos em geral. Assim, contribuir-se-á para o resgate da essência emancipadora da Bíblia.


FT 14 História do cristianismo na América Latina e Caribe: decolonidade e práticas emancipatórias

Coordenadores:
Prof. Dr. Mauro Passos – UFMG/MG
Prof. Dr. Sérgio Ricardo Coutinho – Faculdades UPIS/DF
Prof. Dr. José Oscar Beozzo – CEHILA

Este Fórum Temático, promovido pelo Centro de Estudos em História da Igreja na América Latina (CEHILA-BRASIL), quer convidar pesquisadoras e pesquisadores que trabalham a História do Cristianismo numa perspectiva decolonial e centrada nas práticas emancipatórias de cristãs e cristãos no continente latino-americano e caribenho.
Atualmente, ainda se observa a permanência de traços eurocêntricos na historiografia sobre o Cristianismo latino-americano, corroborando com a continuação de processos de opressão, incrementados por uma produção histórica ainda pautada na desvaloração dos povos originários, na negação da importância dos negros na construção da nossa identidade cultural, bem como na consolidação de uma história androcêntrica revelando um aspecto importante nesse processo: o gênero.Torna-se premente o desenvolvimento de uma produção historiográfica que questione a história e, especialmente, o ensino de história na América Latina, por meio da interação das potencialidades da diversidade cultural, fundamental para a transformação transcultural das perspectivas produzidas dentro de nosso continente latino-americano.


FT 15 Novos movimentos religiosos e espiritualidades laicas

Coordenadores:
Prof. Dr. Clóvis Ecco – PUC/GO
Prof. Dr. José Reinaldo F. Martins Filho – IFITEG/GO
Prof. Dr. Pedro Fernando Sahium – UEG/GO
Prof. Dr. Omar Lucas Fortes de Sales – PUC/GO

Este FT tem como objetivo acolher trabalhos que busquem compreender as características assumidas pela religião na sociedade contemporânea, a partir de diferentes perspectivas teóricas no âmbito das Ciências da Religião. Almeja lançar luz sobre as bricolagens e interlocuções feitas pelos novos modos de lidar com a espiritualidade, as denominadas “espiritualidades laicas” – entre as quais o advento dos “sem religião” – e os processos de privatização da religião. Pretende reunir tanto trabalhos que lidam com dados empíricos como também aqueles que levantam questões teóricas pertinentes, suscitando diálogo com áreas como a Filosofia, a Sociologia, a Antropologia e outras Ciências. Serão aceitas comunicações resultadas de pesquisas sobre as novas formas de espiritualidade, os “novos movimentos religiosos” e as transformações, os arranjos, rearranjos, diálogos e as interlocuções feitas no âmbito das espiritualidades não religiosas com vistas à constituição de sentido.

 

FT 16 Psicologia, Espiritualidade e Religiosidade – Interfaces e perspectivas

Coordenadores:
Profa. Dra. Maria Jeane Alves – UFS/SE
Prof. Dr. Marcus Tulio Caldas – UNICAP/PE
Prof. Me. João Everton da Cruz – PUC/MG

O FT tem como objetivo discutir e impulsionar pesquisas concluídas ou em andamento, no campo de psicologia e espiritualidade; psicologia e religião, religiosidade e espiritualidade no mundo moderno, tendo como objeto de estudo a experiência do sagrado, da transcendência da consciência e do inconsciente espiritual. Busca ainda refletir sobre o comportamento religioso e a formação da consciência religiosa e as perspectivas entre espiritualidade, saúde e cura. Considerando a dimensão espiritual do ser humano, procura colocar em foco as possibilidades do diálogo entre Psicologia e Ciências da Religião.


FT 17 Religião e política: articulações, fricções e outras interações

Coordenadores:
Prof. Dr. Robson Sávio Reis Souza – PUC/MG
Prof. Dr. Delmar Cardoso – FAJE/MG
Prof. Me. Edward Neves Monteiro de B. Guimarães – PUC/MG
Prof. Dr. Augusto Matias – FAJE/MG

A radicalização de disputas reais e simbólicas na sociedade coloca na pauta do debate público o papel desempenhado pela Academia e pelas diversas tradições religiosas na cena sociopolítica brasileira na contemporaneidade. A desenvoltura e a projeção dos blocos parlamentares conhecidos como “bancadas evangélicas”; o papel desempenhado pelos vários grupos cristãos nas disputas da cena política; o recrudescimento do discurso conservador de matriz religiosa; a retomada das ações violentas baseadas na "Teologia do Domínio", entre outros, apareceram com bastante ênfase em debates públicos, nas redes sociais e em variados espaços sociopolíticos. Uma das evidências dessas disputas (reais e simbólicas) é a utilização massiva e discricionária do "nome de Deus" por grupos religiosos ligados ao governo de extrema direita que foi eleito em 2018. Esse FT propõe uma discussão sobre a presença/ausência e o papel da religião no espaço público nesses contextos de profundas mudanças, continuidades e rupturas no cenário político, religioso e institucional. Os grupos religiosos têm desempenhado algum papel no recrudescimento dos discursos e das práticas conservadoras, fundamentalistas e moralistas associados às disputas políticas em curso no país? As instituições religiosas têm colaborado na compreensão do processo político, com vistas à superação dos dilemas institucionais que obliteram a vida democrática? Há alguma relação entre religião e política na difusão de discursos de ódio e de ressentimento e ou na percepção crítica do que está por detrás das disputas políticas e das narrativas de numa nova cruzada entre o bem e o mal? Qual o papel da Academia e da SOTER nesses cenários?


FT 18 Religião, identidade étnica e terapias como processo de cura

Coordenadores:
Profa. Dra. Rosemary Francisca Neves Silva – PUC/GO
Profa. Dra. Sandra Célia Coelho Gomes da Silva – UNEB/BA
Prof. Dr. Antônio Lopes Ribeiro – FATEO/DF

Religião e etnicidade são questões que vêm marcando e afirmando a identidade das pessoas que compõem a sociedade brasileira, tendo em vista que as “diferenças étnicas envolvem diferenças culturais. A diferença é uma realidade concreta, um processo humano e social, inserido no processo histórico”. No que tange à questão da identidade étnica, há vários fatores envolvidos tais como a raça, a língua, a religião, o espaço e o território, a história e a própria noção de etnia. Compreende-se que a sociedade, a religião e a etnicidade acontecem a partir das relações de transformações sociais, pertinentes a um dado momento histórico. Nesse sentido, a religião é um meio de transformação e de legitimação que perpassa pelo meio social. Dessa maneira, o FT pretende ampliar tais discussões a partir da reflexão entre religião, identidade étnica e os vários processos terapêuticos e de cura presentes na história da humanidade, desde as práticas do Xamanismo, das Religiões de Matriz-Africana, do Hinduísmo, do Budismo, do Islamismo, do Cristianismo, do Judaísmo, do Espiritismo e de outras expressões religiosas que buscam a cura do ser humano em todas as suas dimensões.


FT 19 Iniciação Científica

Coordenadores:
Prof. Dr. Cleto Caliman – PUC Minas, MG
Profa. Ma. Tânia da Silva Mayer – FAJE, MG

O presente FT tem por objetivo propiciar aos estudantes de graduação e pós-graduação (atualização e especialização), assim como a bolsistas de Iniciação Científica, um espaço para apresentar e discutir os resultados de suas pesquisas dentro da temática geral do Congresso. Com isto, favorecer-se-á a divulgação de suas pesquisas, bem como propiciar-se-ão o aprimoramento e amadurecimento da capacidade de investigação e da participação em ambiente acadêmico. As apresentações serão em forma de Banners.

Detalhes sobre o Banner:
Tamanho físico: 80cm x 120cm;
O que deve constar: Título, autor/autores, objeto, objetivos, justificativa, referencial teórico, metodologia, resultado, referências.

Obs.: Os coordenadores aprovarão os resumos enviados. Serão estipulados os dias e horários das apresentações. Os proponentes devem estar presentes para a apresentação do trabalho para os coordenadores e demais pesquisadores. Os banners ficarão expostos durante toda a realização do congresso.

CRITÉRIOS PARA O ENVIO DE PROPOSTAS DE COMUNICAÇÕES

Deverão ser observados os seguintes critérios para o envio de propostas de comunicações aos GTs e aos FTs:

1. A participação em GT implica compromisso de participação em todas as atividades do GT. A participação em FT não necessariamente implica a participação em todas as atividades do Grupo;

2. A Comunicação inscrita deve ser de autoria do (s) proponente (s), original e inédita (não foi apresentada em outro evento);

3. Atividade de orientação de Comunicação entre professor e aluno não caracteriza coautoria (resumo e texto final). Para que esta ocorra os proponentes deverão ser efetivamente autores;

4. As Comunicações em coautoria que não tiverem, na apresentação, a presença e a participação dos autores serão canceladas;

5. É vedada a apresentação de mais de uma comunicação pelo mesmo proponente, seja individual ou em coautoria.

6. Os resumos deverão vir corrigidos e erros comuns desclassificarão a proposta apresentada;

7. Quantidade de palavras: O resumo deve conter entre 150 e 500 palavras, o título da comunicação máximo de 15 palavras e o minicurrículo dos proponentes no máximo de 300 palavras.

8. Após aprovação da comunicação (verificar data limite para aprovação na agenda do Congresso) caso não seja efetuado o pagamento da inscrição até data limite estabelecida e divulgada pela Comissão Organizadora, a proposta não constará no Caderno de Resumos e não poderá ser apresentada;

9. A Coordenação do GT e do FT se reserva o direito de não publicar os textos completos que não estiverem de acordo com as normas definidas de publicação e/ou tenham qualidade teórica, analítica ou metodológica considerada insatisfatória.

English / Español
32 CONGRESO INTERNACIONAL DE LA SOTER (VERSIÓN EN ESPAÑOL)

32° Congreso Internacional de la SOTER
Decolonialidad y prácticas emancipatorias
Nuevas perspectivas para el Área de Ciencias de la Religión y Teología

Del 9 al 12 de julio de 2019 – PUC Minas/BH/Brasil
Local: Teatro João Paulo II – campus Coração Eucarístico

Coordinación

PRESIDENTE – Cesar Augusto Kuzma
VICEPRESIDENTE – Maria Clara Lucchetti Bingemer
1º SECRETARIO – Paulo Fernando Carneiro de Andrade
2ª SECRETARIA – Solange Maria do Carmo
TESORERO – Alex Villas Boas Oliveira Mariano

Secretaria
Lídia Regina Barbosa do Carmo Duarte (Secretaria de la SOTER)

Presidente de la Comisión Organizadora
Cesar Kuzma


Justificativa

El Congreso Internacional de la SOTER es uno de los más tradicionales del Área de Ciencias de la Religión y Teología en el país, y en 2019 llega a su 32ª edición, lo que evidencia la consolidación de su proposición e importante contribución académica que trae a la sociedad, en la especificidad de su saber, siempre con temas actuales y de interés de urgencia para la sociedad. A cada año, el Congreso Internacional de la SOTER reúne un número significativo de teólogos, científicos de la Religión, estudiantes del posgrado e investigadores de áreas asociadas, en nivel nacional e internacional. En el 2019, el Congreso prosigue las discusiones anteriores y mantiene la preocupación de estar atento a las urgencias de la sociedad. Por esta razón, el abordaje será sobre la decolonialidad y prácticas emancipatorias, con nuevas perspectivas para el Área de Ciencias de la Religión y Teología. Hoy día la sociedad presenta innumerables desafíos; muchos de ellos pueden ser clasificados como étnicos, culturales y religiosos, que tocan en cuestiones fundamentales del existir humano, que alcanzan aspectos del derecho, de la ética y de nuevas categorías de interpretación y de interacción de la realidad. Por lo tanto, una mirada desde esta perspectiva, de abajo, de las muchas resistencias sociales, ofrece nuevos caminos y nuevos enfoques para el saber. La categoría decolonial ya es estudiada en varios frentes y en varias Áreas de Investigación; por lo tanto, es importante que el Área de Ciencias de la Religión y la Teología también se incline sobre este tema, para levantar puntos y prácticas ya existentes, pero también con la finalidad de ofrecer nuevas perspectivas de actuación e investigación. Es un discurso que ofrece otra composición, pues su propuesta tiene como base estructural el lugar de donde se dice y se produce el conocimiento, alimentado por las luchas, resistencias y marcado por el tiempo y lugar en que las esperanzas se encuentran. La propuesta de este Congreso invierte en conferencias con expertos nacionales e internacionales, grupos de trabajo y foros temáticos, paneles y publicaciones.

Contribución

Por la solidez adquirida a lo largo de los años, el Congreso Internacional de la SOTER se convirtió en una referencia para el Área de Ciencias de la Religión y Teología en Brasil. Es un momento de encuentro de los diversos Programas de Posgrado en una sintonía que se fortalece con otros Institutos y Facultades a nivel de graduación. Hay un intercambio entre investigadores más experimentados con nuevos investigadores que están en formación. Hay todavía el reflejo internacional, que resulta de de la seriedad en el abordaje de los temas, siempre de gran relevancia, y las diversas alianzas que se construyeron a lo largo de los años con investigadores internacionales que participaron en ediciones de los Congresos. El hecho de traer siempre una temática actual, como es el caso de este Congreso de 2019 con la cuestión de "Decolonialidad y prácticas emancipatorias: nuevas perspectivas para el Área de Ciencias de la Religión y Teología", favorece una discusión sólida hacia la sociedad contemporánea, que puede beneficiarse de sus discusiones a través de presentaciones, publicaciones y otros medios de divulgación de los resultados construidos. Su relevancia está en lanzar nuevas luces para la reciente historia brasileña y latinoamericana, algo propio de la naturaleza de la SOTER y de su origen. La temática de 2019 invita a mirar con profundidad al actual contexto y, en varias perspectivas, busca presentar reflexiones consistentes. Este Congreso será una oportunidad para la divulgación de investigaciones, trabajos vinculados a ellas, intercambio de aprendizaje entre investigadores y alumnos, nacionales y extranjeros.

Finalidad del evento

SOTER busca, a través del tema del 32° Congreso "Decolonialidad y prácticas emancipatorias: nuevas perspectivas para el Área de Ciencias de la Religión y Teología", traer una cuestión importante y relevante para el actual contexto. Entiende que es importante producir un discurso científico que tome en cuenta las nuevas epistemologías y las nuevas prácticas que surgen en la sociedad, sobre todo en los ambientes más periféricos, que como signos de resistencias ofrecen nuevas categorías de interpretación y orientación de la sociedad. Por esta razón, el Congreso Internacional de la SOTER en 2019, atiende los siguientes objetivos:

Buscar una lectura del actual contexto social, llamando a la importancia de tener un discurso decolonial hoy. Dentro de eso, situar la perspectiva de las Ciencias de la Religión y de la Teología.
Dar atención a las nuevas epistemologías, la diversidad de los enfoques y la urgencia para un nuevo espacio social que reclaman. Dentro de eso, situar la perspectiva de las Ciencias de la Religión y de la Teología.
Favorecer una discusión abierta a partir de las perspectivas indígena, de género y africana, buscando detalles que tocan la cuestión ética, cultural y religiosa en cada discurso.
Relacionar la cuestión intercultural de la actual sociedad. La mirada de las Ciencias de la Religión y de la Teología y las nuevas perspectivas que surgen en este discurso.
Ofrecer una interpretación de las Ciencias de la Religión y de la Teología ante el cuadro social y religioso actual.

Histórico de eventos anteriores

La SOTER, Sociedad de Teología y Ciencias de la Religión, fundada en 1985, realiza cada año un Congreso con un tema relevante e importante para el Área del saber propiamente suya - el universo teológico-religioso - pero también con fuerte preocupación y responsabilidad con las demandas de las sociedades en general y en la sociedad brasileña en particular. Todos los años, sus congresos forman un foro privilegiado para el debate, atrayendo estudiosos e investigadores de Brasil y del exterior. Esta será la trigésima segunda versión de este evento. En los últimos años, los congresos de la entidad han sido realizados en la PUC Minas, reforzando un perfil todavía más académico. Los últimos congresos trataron sobre los siguientes temas: Las Religiones y la Paz Mundial (2010); Religión y Educación para la Ciudadanía (2011); Movilidad Religiosa. Lenguajes – Juventud – Política (2012); Dios em la sociedad plural. Fe – Símbolos - Narrativas (2013); Espiritualidad y Dinámicas Sociales: Memoria – Prospectivas (2014); Religión y Espacio Público: Escenarios Contemporáneos (2015); Tiempos del Espírito: Inspiración y discernimiento (2016); Religiones en Reforma: 500 años después (2017); Religión, ética y política (2018). El último congreso tuvo grande participación, ultrapasando el número de 500 personas, con alrededor de 369 comunicaciones científicas. Cada congreso llega a la publicación de un libro, además de los Anales y del cuaderno de resúmenes con ISSN propios (disponibles en la página web de la SOTER).

PROGRAMACIÓN (VERSIÓN EN ESPAÑOL)

09/07/2019

10:00 - Reunión de la Coordinación
15:00 - Acreditación
14:00 - Reunión con los Consejeros Regionales
19:00 - Momento cultural
19:30 - Apertura oficial del 32° Congreso
20:00 - Conferencia: Decolonialidad – cuestiones epistemológicas: distinguiendo conceptos
Conferencista: Carlos Mendoza-Álvarez – Universidad Iberoamericana/México


10/07/2019

08:00 - Apertura de los trabajos
08:15 - Momento cultural
08:30 - Conferencia: Epistemologías del Sur: una mirada desde las Ciencias de la Religión y de la Teología
Conferencista: Juan José Tamayo Acosta – Universidad Carlos III de Madrid – España
10:00 - Intervalo
10:30 - Panel: Saberes y causas indígenas
Conferencista: Lucia Helena Rangel – PUCSP/Brasil
Conferencista: Vicenta Mamani Bernabe – Cochabamba/Bolívia
12:00 - Almuerzo
13:30-16:30
GTs / FTs / Comunicaciones
GT = Grupo de Trabajo
FT = Foros Temáticos
(Espacio destinado a la divulgación de investigaciones, composición de mesas redondas, foros de discusión y presentación de trabajos/comunicación)
16:30 - Intervalo
17:00-18:00 - Reuniones de los Regionales de la SOTER:
Regional Norte
Regional Noreste
Regional Centro Oeste
Regional São Paulo
Regional Sureste
Regional Sur
18:00 - Intervalo – cena

Noche libre


11/07/2019

08:00 - Apertura de los trabajos
08:15 - Momento cultural
08:30 - Conferencia/panel: Saberes, causas de la cultura negra, lucha, resistencia y espiritualidad
Conferencista: Ana Flavia Magalhães Pinto – UNB/Brasil
Conferencista: Ronilso Pacheco – PUC-Rio/Brasil
10:00 - Intervalo
10:30 - Conferencia: Género, Derechos y Espiritualidad
Conferencista: a confirmar
12:00 - Almuerzo
13:30 - 16:00
GTs / FTs / Comunicaciones
GT = Grupo de Trabajo
FT = Foros Temáticos
(Espacio destinado a la divulgación de investigaciones, composición de mesas redondas, foros de discusión y presentación de trabajos/comunicación)
16:00 - Intervalo
16:00-18:30 - Asamblea de la SOTER (solo para socios)
18:30 - Intervalo – Cena
20:00 - Premio SOTER/Paulinas de tesis – Afonso Maria Ligório Soares
Premio SOTER – João Batista Libanio
20:30 - Conferencia: Del ganador del Premio SOTER – JB Libanio
21:30 - Encuentro de celebración de los participantes

12/07/2019

08:00 - Apertura de los trabajos
08:15 - Momento cultural
08:30 - Conferencia: Teología de la Liberación y Práctica Decolonial
Conferencista: Sinivaldo Tavares – FAJE/Brasil
10:00 - Intervalo
10:30 - Conferencia/panel: Decolonialidad y prácticas emancipatorias: nuevas perspectivas
Conferencista: Lee Cormie – University of Toronto/Canadá
Debatiente: Luiz Carlos Susin – PUCRS/Brasil
12:30 - Clausura del Congreso

 

 

 

32ND SOTER INTERNATIONAL CONGRESS (ENGLISH VERSION)

32nd SOTER International Congress
Decoloniality and emancipatory practices
New perspectives for the Field of Sciences of Religion and Theology

From July 9 to 12, 2019 – PUC Minas/BH/Brazil
Location: Teatro João Paulo II – campus Coração Eucarístico

 

Board of Directors


PRESIDENT – Cesar Augusto Kuzma
VICE-PRESIDENT – Maria Clara Lucchetti Bingemer
1st SECRETARY – Paulo Fernando Carneiro de Andrade
2nd SECRETARY – Solange Maria do Carmo
TREASURER – Alex Villas Boas Oliveira Mariano

Secretary
Lídia Regina Barbosa do Carmo Duarte (Secretary of SOTER)

Organizing Committee President
Cesar Kuzma

Justification

The SOTER International Congress is among the most traditional in the field of Sciences of Religion and Theology in the country, reaching its 32nd edition in 2019, which demonstrates the consolidation of its proposal and the important academic contribution it brings to society in the specificity of its knowledge, always with current themes and urgent matters for society. Each year, the SOTER International Congress brings together a significant number of theologians, religion scientists, graduate students and researchers from related fields, both nationally and internationally. In 2019, the Congress continues the path of previous discussions and maintains the concern of being attentive to the urgencies of society. For this reason, it will deal with decoloniality and emancipatory practices, addressing the new perspectives for the Field of Sciences of Religion and Theology. Today, society presents plenty of challenges, many of which can be classified as ethnic, cultural and religious, touching fundamental questions of human existence, reaching aspects of law, ethics and new categories of interpretation and interaction of reality. Therefore, a vision of the many social resistances from this perspective - from below - offers new ways and new approaches to knowledge. The decolonial category has been studied in several fronts and in several Research Fields; so it is important that the Field of ??Sciences of Religion and Theology also deals with this topic in order to raise existing points and practices, but also with the purpose of offering new perspectives of action and research. It is a discourse that offers another composition, since its proposal has as its structural basis on the place from which knowledge is pronounced and produced, fed by struggles, resistances and marked by time and place, in which hopes meet. The proposal of this Congress invests in conferences with national and international experts, groups of discussion and thematic forums, panels and publications.

Contribution

Due to the solidity acquired over the years, the SOTER International Congress became a reference for the Field of Sciences of Religion and Theology in Brazil. It is a moment of encounter of the several Graduate Programs that harmonizes and is strengthened by other Institutes and Colleges at the undergraduate level. There is an exchange of knowledge between researchers that are more experienced with new researchers who are in training. There is also an international reflection, a result of the seriousness of how issues are treated, always of great relevance, and the various partnerships that have been built over the years with international researchers who participated in past Congresses. Always bringing up a current theme, as is the case of this Congress of 2019, which will deal with the issue of "Decoloniality and emancipatory practices: new perspectives for the Field of Sciences of Religion and Theology", favors a solid discussion with contemporary society, who can benefit from its discussions through presentations, publications and other means of disseminating the results gathered. Its relevance lies in shedding new light on the recent Brazilian and Latin American history, part of the nature of SOTER and its origin. The theme of 2019 invites us to look deeply into the current context and, in several perspectives, seeks to present consistent reflections. This Congress will be an opportunity for the dissemination of research, works related to it, exchange of learning between researchers and students, national and international.

Purpose of the event

By working on its 32nd Congress, with the theme "Decoloniality and emancipatory practices: new perspectives for the Field of Sciences of Religion and Theology", SOTER seeks to bring an important and relevant issue to the current context. It is important to produce a scientific discourse that takes into account the new epistemologies and new practices that arise in society, especially in the more peripheral environments, which, as signs of resistance, offer new categories of interpretation and orientation of society. For this reason, the SOTER International Congress in 2019, meets the following objectives:
1. To find a reading of the current social context, calling into importance the need for a decolonial speech today. Within this, situate the perspective of Sciences of Religion and Theology.
2. To give attention to the new epistemologies, the diversity of approaches and the urgency for a new social space that they claim. Within this, situate the perspective of Sciences of Religion and Theology.
3. To favor an open discussion from the indigenous, gender and African perspectives, seeking details that touch the ethical, cultural and religious question in each discourse.
4. To relate the intercultural question of the present society. The outlook of Sciences of Religion and Theology and the new perspectives that arise in this discourse.
5. To offer an interpretation of Sciences of Religion and Theology in face of the current social and religious framework.

Account of past events

SOTER, the Society of Theology and Sciences of Religion, founded in 1985, holds a Congress each year with a relevant and important theme for the field of knowledge that is its own, the theological-religious universe, but also with a strong concern and responsibility to the demands of societies in general, and in the Brazilian society in particular. Each year, its congresses form a privileged forum for debate, attracting scholars and researchers from Brazil and abroad. This will be the thirty-second version of this event. In recent years, the entity's congresses have been held at PUC Minas, reinforcing an even more academic profile. The last congresses dealt with the following topics: Religions and World Peace (2010); Religion and Education for Citizenship (2011); Religious Mobility. Languages – Youth – Politics (2012); God in the plural society. Faith – Symbols - Narratives (2013); Spirituality and Social Dynamics: Memory – Prospects (2014); Religion and Public Space: Contemporary Scene (2015); Times of the Spirit: Inspiration and discernment (2016); Religions and Reformation: 500 years later (2017); Religion, ethics and politics (2018). The last congress had great participation, surpassing the number of 500 people, with about 369 scientific communications. Each congress leads to the publication of a book, in addition to the Annals and the summary book with its own ISSN (available in the SOTER online portal).

PROGRAM (ENGLISH VERSION)

09/Jul/2019

10:00 - Board of Directors Meeting
15:00 - Accreditation
14:00 - Regional Counselors Meeting
19:00 - Cultural moment
19:30 - Official opening of the 32nd Congress
20:00 - Conference: Decoloniality – epistemological issues: distinguishing concepts
Speaker: Carlos Mendoza-Álvarez – Universidad Iberoamericana/Mexico

10/Jul/2019

8:00 - Opening of the activities
8:15 - Cultural moment
8:30 - Conference: Epistemologies from the South: a vision from Sciences of Religion and Theology
Speaker: Juan José Tamayo Acosta – Universidad Carlos III de Madrid – Spain
10:00 - Break
10:30 - Panel: Indigenous knowledge and the indigenous cause
Speaker: Lucia Helena Rangel – PUCSP/Brazil
Speaker: to be confirmed
12:00 - Lunch
13:30-16:30 - GTs / FTs / Presentations
GT = Groups of Discussion
FT = Thematic Forums
(Space for promotion of researches, round table composition, discussion forums, and presentation of papers)
16:30 - Break
17:00-18:00 - SOTER Regional Meetings:
Regional North
Regional Northeast
Regional Midwest
Regional São Paulo
Regional Southeast
Regional South
18:00 - Break – dinner

Night free

11/Jul/2019

08:00 - Opening of the activities
08:15 - Cultural moment
08:30 - Conference/panel: Wisdoms, black culture, the cause, fight, resistance and spirituality
Speaker: Ana Flavia Magalhães Pinto – UNB/Brazil
Speaker: Ronilso Pacheco – PUC-Rio/Brazil
10:00 - Break
10:30 - Conference: Gender, Rights and Spirituality
Speaker: to be confirmed
12:00 - Lunch
13:30-16:00
GTs / FTs / Presentations
GT = Groups of Discussion
FT = Thematic Forums
(Space for promotion of researches, round table composition, discussion forums, and presentation of papers)
16:00 - Break
16:00-18:30 - SOTER Assembly (associate members only)
18:30 - Break – Dinner
20:00 - Award SOTER/Paulinas of thesis – Afonso Maria Ligório Soares
Award SOTER – João Batista Libanio
20:30 - Conference: From the winner of the Award SOTER – JB Libanio
21:30 - Meeting of celebration with the participants


12/Jul/2019

08:00 - Opening of the activities
08:15 - Cultural moment
08:30 - Conference: Liberation Theology and Decolonial Practice
Speaker: Sinivaldo Tavares – FAJE/Brazil
10:00 - Break
10:30 - Conference/panel: Decoloniality and emancipatory practices: new perspectives
Speaker: Lee Cormie – University of Toronto/Canada
Debater: Luiz Carlos Susin – PUCRS/Brazil
12:30 - Closing of the Congress

Contato
* Preenchimento Obrigatório.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Área do Participante
Esqueceu sua senha? Ainda não tem cadastro? Clique aqui.
Esqueceu a senha
Inscreva-se